Vendas online tem melhor desempenho que lojas físicas em 2015

Vendas online tem melhor desempenho que lojas físicas em 2015 

O comércio eletrônico brasileiro teve um aumento nominal de 15,3% em suas vendas durante o ano de 2015. O crescimento se deve a uma alta de 12% no tíquete médio das compras, fazendo com que o faturamento das lojas virtuais atingisse R$41,3 bilhões no ano passado. Apesar da diminuição das vendas em volume, o faturamento total cresceu devido ao aumento dos preços médios. As informações são da empresa E-bit, especialista no setor.

Para se ter ideia da situação, a receita nominal com vendas cresceu 24% com relação a 2013. Com a inflação atingindo níveis mais altos, o preço médio dos produtos comprados via internet foi de R$ 388 em 2015.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o setor sentiu a queda nas vendas no ano passado, porém, menos que o varejo tradicional. A explicação para isso se dá por dois fatores: a entrada de novos consumidores no mercado das compras on­line e uma percepção entre os brasileiros de que os sites oferecem preços menores.

Dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) corroboram com a informação de que as vendas online tiveram desempenho melhor que a tradicional em 2015. No acumulado de 2015 até novembro, o volume de venda do comercio varejista recuou 8,4% e a receita nominal das vendas teve queda de 1,8%.

Segundo os técnicos do IBGE, o desempenho fraco do comércio varegista em 2015 se deve a inflação alta, o aumento do desemprego e o encarecimento do crédito, com juros mais altos. 


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien