Vale: tudo $ AZUL $ no marron do minério.

Mineradora Vale volta a operar no azul. Exceção os prejuízos com a burrice de gestão chamada SAMARCO, futuro para voltar a sorrir.

 

A mineradora Vale que fechou o ano de 2015 com prejuízo acumulado de R$ 44 bilhões, o pior da história, retomou o fôlego e fechou o primeiro trimestre de 2016 no azul, com lucro de R$ 6,32 bilhões. No mesmo período do ano passado, o resultado foi negativo em R$ 9,56 bilhões.

Segundo avaliação do presidente da J. Mendo Consultoria, José Mendo Mizael de Souza, a melhoria do preço do minério no mercado externo foi um dos motivos para o bom desempenho, que deve se manter.

A valorização do real frente ao dólar também foi benéfica para a companhia, achatando a dívida em dólar.

Na previsão do especialista, o preço do minério de ferro no mercado spot (à vista) deve girar entre US$ 58 e US$ 60 a tonelada em 2016, melhor do que no passado (US$ 50). Além disso, na última semana, a China, principal compradora de minério do Brasil, assinou um acordo de Mudanças Climáticas em Nova York.

A assinatura do documento faz com que o país estrangeiro priorize a compra de minério brasileiro, com alto teor de ferro. O objetivo é fazer blending, ou seja, misturar o deles ao nosso. “Ao utilizar o minério próprio, a China produz muito rejeito. Ela vai precisar mudar esse processo”, afirma Mendo.

A produção de minério de ferro pela Vale neste ano deverá ficar em 340 milhões de toneladas, segundo o diretor-executivo de Finanças e de Relações com Investidores da companhia, Luciano Siani. No primeiro trimestre, a companhia bateu recorde de produção de minério de ferro, com 77 milhões de toneladas.

A entrada em operação do SD11, que atua simultaneamente no Pará e no Maranhão no final do ano também dá forças à Vale, aumentando a produção de Carajás, segundo o especialista. O projeto é o maior de minério de ferro da companhia e tem capacidade para produzir 90 milhões de toneladas por ano.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien