SP: Parada Gay reúne cerca de 100 mil pessoas

A Parada Gay em SP acontece tradicionalmente em Junho, mas esse ano foi antecipada para não coincidir com a Copa do Mundo.

A 18ª Parada do Orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) mostrou o desejo participantes que lutavam pela criminalização da homofobia e da transfobia, tema da edição deste ano. O evento ocorreu no último domingo, dia 4, em São Paulo e contou com a presença de 100 mil pessoas.

A concentração do evento se iniciou ao meio dia na Avenida Paulista. O desfile começou às 13h15 e teve trios elétricos que se moveram no sentido Consolação. À noite, os participantes acompanharam shows que foram até às 21h40. A Polícia Militar relatou três ocorrências: uma por furto, outra por porte de drogas e outra por apreensão de objetos contundentes.

Esse ano os organizadores pediram uma maior politização do evento e um maior engajamento dos participantes. A festa, que tradicionalmente ocorre em junho, foi antecipada para não coincidir com a Copa do Mundo. Em entrevista, Fernando Quaresma, um dos organizadores da Parada explicou: “Mudamos [a data] pensando no bem-estar de quem veio para a parada. Porque eu tive a informação que 40% da rede hoteleira estão reservados para a Copa. E a parada ocupa 100%”

Em 2013 a PM estimou 1,5 milhão de ativistas participantes. O Instituto Datafolha, no entanto, afirmou que eram 220 000 pessoas. Por causa dessa disparidade, a organização não informa mais a previsão de público. De acordo com a Associação Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, responsável pela organização da festa, o custo total deve ficar em torno de 3 milhões de reais. A prefeitura afirmou que 2 milhões de reais foram investidos na festa. A Caixa Econômica Federal, Petrobras, Netflix e Governo Federal também foram patrocinadores.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien