Quase não acontece o festival de Tiradentes…


Mostra de Cinema de Tiradentes encerra edição 2016 marcada por falta de verbas, do fundo de cultura.Embora muito distorcido em sua função maior de promover a cultura e o trabalho dos iniciantes , os que ainda não sabem faze-lo, todos sabem que o FC tornou-se vicio para uns e meio de vida para a maiores dos ditos produtores de eventos.Mas independente deste colateral, pior é o próprio governo não cumprir os compromissos e meter a mão no que não é dele. Tudo que depende de pagamento do caixa do governo mineiro, mesmo que o dinheiro não seja dele como é o caso do fundo de cultura, de lá não sai. Pois não existe mais. Já usaram em outros fins. E PT saudações!

Perto de completar 20 edições, a Mostra de Cinema de Tiradentes quase deixou de existir em 2016. Segundo Raquel Hallak, coordenadora do projeto, até dezembro de 2015, quase um terço do orçamento necessário para a realização do evento estava incerto, por conta da suspensão da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. O problema só foi resolvido, porque uma empresa concordou em patrocinar a mostra sem o uso do mecanismo governamental.

“A crise chegou. Sentimos o impacto dela, mas conseguimos reverter a situação. Por isso encerramos a 19ª edição com o sentimento de missão cumprida. Avançamos, continuamos surpreendendo as pessoas, dando acesso e pensando a produção nas diferentes regiões do Brasil”, afirmou Raquel, citando que foram exibidos filmes de 13 estados na 19ª edição.

Ainda de acordo com a Raquel, “realizar um festival de cinema no interior é muito distinto de fazê-lo em capital que já tem infraestrutura montada. Implica montar estrutura completa, inclusive transporte dos participantes”. Um dos fatos que ilustra a argumentação da coordenadora é que entre os 853 municípios mineiros, pouco mais de 60 têm salas de cinema.

“Tela grande, no interior do Brasil, é novidade. O grande show musical chega às cidades, de alguma forma os livros estão nas bibliotecas, existem alguns museus. E o cinema, onde fica nesse contexto? Temos um mundo enorme a trabalhar em Minas e, se pensarmos no Brasil, maior ainda”, argumentou.

Edição comemorativa dos 20 anos do evento, a mostra de 2017 ainda não teve detalhes divulgados. Porém, segundo Raquel, está sendo discutida uma nova mostra que engloba os temas presentes nos eventos abrigados no projeto Cinema sem Fronteiras.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien