Educação: o problema de SEXO mal resolvido em pais TFM

“Os pais com problemas sexuais mal resolvidos, são os primeiros e os que mais condenam educação sexual nas escolas”.

Alfred Kinsey – autor do maior relatório de pesquisas sobre sexo nos Estados Unidos,  quase um século atrás.

Alguns  pais de alunos  de algumas series do ensino fundamental do  Colégio Santa Maria, em BH,  fizeram um abaixo-assinado, objetivando pressionar o colégio, a retirar um livro que não gostaram, da grade escolar de leituras. Uma espécie de censura velada .

O nome do livro “A marca de uma lágrima”, é de autoria de Pedro Bandeira.  Segundo o texto que justifica o  abaixo assinado – com oito assinaturas –  a leitura pode “causar comportamentos irreparáveis, presentes e futuros” nos alunos da escola, “reconhecidamente católica”. Nota-se que usam a confissão religiosa para  alavancar a pressão. Na avaliação dos pais, a publicação tem conteúdo erótico e inapropriado ´para adolescentes.

O livro, que existe há mais de  20 anos, é adotado há vários anos no Colégio.Ele conta a história de Isabel, uma adolescente de 14 anos, de baixa autoestima, que se apaixona por seu primo Cristiano que, por sua vez, ama Rosana, a melhor amiga dela. Como seu amor não é correspondido, Isabel passa a se declarar a Cristiano por meio de cartas assinadas por Rosana (alguns trechos estão abaixo). A publicação é de 1985 e recebeu vários prêmios, como por exemplo o prêmio de Melhor Livro Juvenil pela Associação Paulista de Críticos de Arte no ano seguinte.

Pais, quando escolhem o colégio, pressupõe que não entendem de educação e não saberiam escolher os melhores caminhos para a melhor e mais solida educação a ser dada a seus filhos. Em resumo, pais são leigos no assunto educação. No entanto, alguns pais signatários do  infeliz abaixo assinado ,notadamente pais de alunas – mulheres- , dizem que uma menina de 12 anos , não tem capacidade de assimilar assuntos de sexo ( opinião dele sobre a filha dele) .Que é cedo para os estudantes terem contato mental com o conteúdo sexual . Opina ele:  “Há diálogos picantes, com significado erótico, entre os personagens, além de metáforas com muita maldade ( isto foi o que a mente dele concluiu com a leitura) . As crianças ainda estão na idade de brincar”, acredita ele que parece que ainda não sintonizou a emissora do século XXI, do século atual.

Disse o pai LEIGO em educação que a mãe de um colega da filha leu o livro e enviou uma foto de trechos para outros pais. Ai, possivelmente catolicamente “ todos ficamos muito incomodados”, afirmou ele. Além de encabeçar o abaixo-assinado, o pai LEIGO , numa postura sunita ortodoxa, enviou um e-mail à direção da escola, solicitando a exclusão do livro da grade. E que se não fizerem como ele quer, e o problema não for resolvido da forma sugerida –CENSURA LEIGA- , ele irá tirar a filha da instituição.Talvez até procurar uma escola de linha mais ILUMINATI.

Procurado, o Colégio Santa Maria , dentro da postura que se espera de uma instituição respeitada pela comunidade que atende, sólida e bem embasada pedagogicamente,informou, em nota, que busca sempre estar sintonizada com os bons costumes, com os modernos e reconhecidos como  bons métodos pedagógicos, que são pilares da boa educação, sempre atualizados e e alinhados com as necessidades da nossa comunidade escolar”.

Segundo o texto, no fim do ano passado, a direção da escola foi renovada e foi feita a revitalização da estrutura pedagógica, o que ainda está em curso. A escola afirmou que uma das fases do processo inclui a revisão de obras e autores adotados, com base na análise de aspectos, como o envolvimento dos pais na definição de ações “por ter a convicção de que a  escola tem a convicção de que a família, bem formada, consciente e equilibrada é a referência primeira e permanente de todo o processo educativo de suas crianças”.

A obra

Veja os trechos que uns poucos pais de “”MENINAS””, não consideram adequado:

“Não conseguia lembrar-se do primo em meio às pálidas recordações dos garotos de sua infância. Teria sido aquele que se divertia batendo nos menores? Ou seria aquele outro que teimava em tirar sua calcinha? — Quer tirar minha calcinha agora, Cristiano?”

“Não seriam atraentes aqueles pequeninos seios que muito bem poderiam ter servido de fôrma para taças de champanhe? ‘Vem, Cristiano, tomar do meu champanhe… Vem me buscar inteirinha, Cristiano…’”

“Ai, cobra e aranha, aranha e cobra, a aranha quer a cobra, a cobra busca a aranha, a aranha se debate na gaiola de vidro, vai quebrar-se o vidro, já vem vindo a cobra, vem, Cristiano, me abraça, me enlaça, me arregaça, me enleia, tateia, procura, me aperta, me pega, me toma, te amo, sou sua, estou nua, te quero, te pego, te levo comigo, me leva contigo, me faz viver, me faz feliz, me faz mulher!”


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien