Museus e Espaços a luz do dia

Lançar luz sobre os museus da cidade é a proposta da Fundação Municipal de Cultura (FMC) . “Esses espaços são praticamente invisíveis para uma grande parte da população. Da cidade, inclusive”, ressalta Luciana Feres, diretora de políticas museológicas da FMC. Na segunda edição, o evento se inspirou em experiências estrangeiras. “Existe esse tipo de programação noturna em outras cidades do mundo, caso de Barcelona. No Brasil, no entanto, nós somos a primeira a fazê-lo”, destaca Feres.

A participação da programação de espaços subiu de 18 para 32. Cerca de 70 propostas artísticas foram escolhidas, dentre 120. “A programação tenta atender um leque bastante variado de expressões artísticas. Não queríamos apenas ficar nas exposições, então há uma grande diversidade.”, revela a diretora.

Os espaços que participam terão durante o dia e ficarão abertos até a  zero /hora de sábado. “Não será como a Virada Cultural, com os espaços abertos durante a madrugada”, alerta Feres.

Dentre os destaques, está a exposição do artista plástico Angelo Venosa, nas galerias Genesco Murta e Galeria Arlinda Corrêa Lima, no Palácio das Artes. Escultor, com habilidades múltiplas para trabalhar com vários materiais, Venosa traça uma trajetória não-cronológica de 25 anos de carreira. O MAP, inspirado em sua história, realiza o “Uma Noite no Cassino”, evento que irá reviver o glamour do antigo Cassino da Pampulha,que funcionou no local na década de 1940. O museu abrirá suas portas com funcionários e convidados devidamente caracterizados com figurinos da época.

Todas as atrações do Noturno nos Museus e também um aplicativo de celular para se situar em tempo real, você encontra em www.bhfazcultura.pbh.gov.br.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien