Guardiães das Águas de Minas.

Quais espécies de plantas conseguem mesmo filtrar a água?

As principais espécies disponíveis no Brasil  que tem capacidade de filtrar águas residuais  são muitas: Apresentamos aqui hoje apenas 5 delas.

AGUAPÉ ; ELÓDEA ; RABO DE RAPOSA ; LENTILHA D`ÁGUA

IMPORTANTE: Tratar água para reúso deve ser levado muito à sério devido aos riscos que a não correta execução pode causar à saúde de quem utiliza essa água. Peça ajuda à um especialista para desenhar um sistema de acordo com as suas necessidades e comprove-a com constantes testes de qualidade!

AGUAPÉ

São encontradas em crescimento espontâneo em rios e lagos, sobre águas fundas ou rasas, estas com fundos lamacentos e abundância de matéria orgânica.

Tem a capacidade de absorver metais pesados como chumbo, podendo ser utilizada para limpeza de águas contaminadas residuais de indústria.

A queima controlada das partes vegetais recupera os produtos particulados no líquido, reciclando assim o material.

A planta tem grande capacidade de extração de nutrientes dissolvidos na água e suas raízes podem reter na sua superfície grande quantidade de metais em suspensão.

Não há grande problema em cultivar esta planta, nem necessidade de adicionar nutrientes ao meio de cultivo.

Para fazer mudas deve-se separar os rizomas com duas folhinhas e colocar em meio líquido ao sol.


 

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

 

 Seu uso em paisagismo deve ficar restrito a laguinhos fechados, sem possibilidade de que haja invasão de mudas para açudes, córregos e rios.

É uma planta que aceita bem águas cinza provenientes de água descartada por pias, chuveiros e tanques de lavar roupa ou máquinas de lavar.

Tem a capacidade de limpá-la dos elementos contaminantes, podendo ser feito um reservatório de acolhimento da água servida onde serão postas mudas do aguapé para ajudar na sua limpeza.

Planta herbácea delicada, de talos flexíveis e pequenas folhas imbricadas em espiral. Fica submersa na água e é muito usada em aquaricultura.

É uma planta dióica, isto e, as flores femininas e masculinas estão em plantas diferentes. As flores são brancas e ficam fora da água flutuantes em pequenos pedúnculos delicados.

Tem algumas ramificações, mas seu tamanho não é definido, depende da espécie e das condições de cultivo.

ELÓDEA-Seu cultivo é em meio aquático, em aquários e laguinhos.

 

 

Aprecia o substrato limoso do fundo do lago e cresce bem em condições de luminosidade.

 

 

 

 

Para fazer mudas da planta basta cortar pequenas estacas e plantar em recipientes com solo orgânico

conservando bem encharcado. Como suas sementes são difíceis de obter é o método mais utilizado.

Tem capacidade enorme de absorver carbono e propiciar ao elemento hídrico grandes quantidades de oxigênio, ideal para restabelecer o equilíbrio da água.Esta planta tem grande capacidade de resistência e pode ser colocada em tanques para descontaminação de águas cinza.

Os peixes apreciam comer a vegetação então para laguinhos com peixes que consomem vegetais é excelente.

 

RABO DE RAPOSA

Planta herbácea de pequeno porte até uns 20 cm, talos flexíveis e folhas filiformes e frágeis.

Rabo de raposa (Ceratophyllum) é uma planta que se desenvolve submersa dentro da água e muito usada em aquaricultura.

Ceratophyllum é uma planta produz flores masculinas e femininas, mas não têm expressão ornamental.

Não sobrevive em meio seco, e se desenvolve solta na água por que não possui raízes.

Para fazer flores desta planta basta destacar estacas dos talos e deixá-los soltos dentro da água.

Pode tornar-se um problema em laguinhos sem peixes, pois poderá abrigar larvas de mosquitos.

 

 

             Lentilha d’água

LENTILHA DAGUA-FILTRA

 

É considerada a menor Angiosperma do mundo.

Seu tamanho é diminuto, cerca de 5 mm, tem a forma arredondada e possui duas folhinhas acopladas e uma única raiz.

Sua flor é diminuta e passa despercebida.

Possui um estigma com dois estames.

Em meio aquático, indiferente à qualidade da água.

Isto a torna excelente para recuperação de águas poluídas.

Os peixes apreciam suas folhas, mas elas contêm alguns princípios tóxicos, inerentes à família a que pertencem.

Produz fruto e semente viável, mas sua reprodução é mais vegetativa.

Novas folhinhas nascem de gemas entre as folhas, ficando acopladas a elas até estarem mais desenvolvidas, soltando-se depois.

Sua velocidade de reprodução é assombrosa e com rapidez preenchem os espaços na água.

Tem grande capacidade de conversão de CO2 em oxigênio o que a torna altamente desejável para água cinzas.

 

OUTRAS ESPÉCIES AQUÁTICAS ÚTEIS PARA COMPOR UM SISTEMA DE TRATAMENTO DE ÁGUA MAIS COMPLETO:

– PAPIRO ANÃO

PAPIRO-ANAO-FILTRA

– THALIA

THALIA-FILTRA

 

 

 

 

 

 

 

-TAIOBA

taioba-filtra-agua

 TABOA

Taboa

 

LEMBRE-SE

Todo material super poroso, como por exemplo a brita (com seus poros, absorve bastante partículas), o carvão ativado tem mais poros que a brita e por isto é elemento filtrante mais eficiente.

PARTICIPE DO NOSSO PROJETO DE REVEGETAÇÃO DE NASCENTES, DAS MARGENS DE RIACHOS, CORREGOS E RIOS DAS MINAS GERAIS.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien