Feminino – Violência contra as jovens

Pesquisa mostra aumento da violência contra mulheres mais jovens no Brasil

Uma pesquisa encomendada pelo instituto DataSenado, comprovou um dado que chamou a atenção: 100% das mulheres brasileiras já conhecem a Lei Maria da Penha.

 

A pesquisa se intitula Violência Familiar e Doméstica contra a Mulher. A presidenta da comissão, senadora Simone Tebet (PMDB-MS), disse que tem se percebido “ um aumento no setor mais jovem das mulheres de nossa sociedade.”
18% das mulheres já foram vítimas de algum tipo de violência doméstica, segundo a pesquisa. Se, em 2009, 46% das mulheres agredidas disseram ter sofrido a primeira agressão com idade entre 20 e 29 anos, em 2013, o índice caiu para 34%, mantendo-se estável na pesquisa seguinte, feita em 2015. Por outro lado, na faixa até 19 anos, o percentual subiu de 24%, em 2009, para 32%, permanecendo estável desde 2013. São dados alarmantes.

“Por que as mais novas estão sofrendo mais violência? Porque têm mais dificuldades e não conseguem romper o ciclo? Por não terem independência econômica? Ou porque a rua está mais violenta e, com isso, a violência contra os jovens em geral aumentou? Esses são dados que precisamos analisar com a maior rapidez possível”, afirmou a senadora.

“A violência que mais cresce é a das ruas – nos metrôs, ônibus, universidades, ruas, bares, boates”, disse Simone, ao destacar a necessidade de a comissão ter “olhar muito atento à violência física, moral, social, e psicológica” praticada fora de casa.

“A maioria das mulheres violentadas – e vítimas de violência doméstica, principalmente – tem baixa escolaridade. As que têm apenas ensino fundamental são as que não conseguem romper esse ciclo”, acrescentou a senadora. 12% das mulheres com ensino superior já sofreram alguma agressão. O índice sobe para 18%, entre as mulheres com ensino médio, e para 27% entre as que estudaram até o ensino fundamental.


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien