Editorial – As Barragens de Nova Lima,o padre de Rio Acima e o Japonês da federal;

 Como todos sabem, até as criancinhas, barragens são barragens, nada mais que barragens. Todas muito versáteis e quase tão universais na serventia como o é o carbono que compõem os humanos, estas ‘unidades de carbono que infestam este nosso planeta’*, que autonomeamos Terra.  Nossa terra.

Suas metodologias de construção e composição como barragem, praticamente determinam a eficacia no objeto a conter. Se bem feitas, duram muito.Exemplos clássicos,são as neolíticas como a de Krasnodar no sul da Russia que tem 4500 anos, ou as de outras sociedades humanas como  a do tipo  organo-politica da ‘canalha organizada’ que na zona cinza, acumula poder , gere e domina até hoje o nosso país, desde o descobrimento.

Umas barram água e dão energia e vida. Outras barram, verdades, honra, outras vergonha na cara,  tradição, honestidade. Outras lama ou lixo. Outras abrigam interesses menores, cortes judiciarias,  legislativas e executivas. Muito comuns nos reinos e ditaduras auto rotulados democráticos, como as legiões de escravos votantes obrigatórios. Outras análogas,  o lixo social como as das favelas, tão necessárias aos governantes de plantão, aos ladrões ricos e traficantes do ilegal no geral.

Dentro do tópico “Barragens” , aconteceu esta semana em Nova Lima, uma necessária e tardia audiência publica sobre as nossas??  barragens limenses . Dir-se-ia que em foco , tituladas e restritas às trinta e tantas existentes hoje em Nova Lima, embora verdadeiramente motivada pelo desastre Mariano. Antes tarde do que nunca. Bem vinda e sempre oportuna. Foi convocada pelo vereador Gilson Nunes , por isto aqui honorável, que segundo ele em declarações assumidas, –parecendo que antes de nada sabia-, que foi motivado por  matéria publicada em  um veiculo de mídia da região. Isto, 60 dias após TODO O BRASIL, ‘só’ estar falando no desastre da Samarco. Mas como o assunto  ainda é pertinente, vamos em frente.

Não fomos convidados é claro. Por justo motivo. Reuniões de AUÊ politico, com fins de dar  imagem de “zelosos e bonzinhos”  a vereadores e políticos,  muitos com anos de boca na mamadeira e que  só fazem isto em ano anterior a eleição , seria ato arriscado. Neste formato, realmente não é bom convidar ninguém de nosso honrado tipo de berço, companheiros ou equipe, pois sabem de antemão do risco certo , de que como o risco das barragens, delas poderão vazar verdades. Que em sua maioria, são coisas que ninguém desconhece, mas teme falar. Não convidados mas intrudos, fomos à reunião de nobre intento e foco.

A mesa dirigente da sessão composta para um evento de tão nobres metas, nem tanto de intenções, mas sempre de tristes desfechos , era altamente eclética. Sendo o evento realizado no auditório da câmara, como papagaios de pirata, vereadores eram maioria. Afinal, ninguém que depende de acesso ao caixa publico, quer perder oportunidade de aparecer bem na  ‘fita da hora’ , nestas oportunidades . Mesmo porque o roteiro focado em – pauleira na mineração malvada -, exige no minimo protagonistas duplamente dúbios em personalidade, mesmo que debeis. Seja por dever de oficio subordinativo e monetário aos mineradores patrões ocultos, conhecidos financiadores  de campanhas, como também no conveniente papel de protetores do emprego da escumalha votante, os “TATUS e MULAS DE MINA” .

 

E claro que foram pre-selecionados aos edis promotores, os papeis de cunho altamente favoráveis no filme em tela, tendo como grande pano de fundo , apenas as minerações boazinhas que não vazam ‘ atualmente quase  nada‘ químico ou lamaçal no ambiente, exceto dinheiro do CX2 para campanhas e benefícios dos seus pau mandados camerais, sejam municipais, estaduais , federais ou prefeiturais. Sejam os votados,os concursados ou os empregados terceirizados.

Foram também anotadas as presenças de figuras de alto cargo publico na cidade,além de nossos poucos bons promotores públicos, estes nobres que tão bem remuneramos , mas que  infelizmente, de quando em vez, por motivos vários , justos ou injustos e avariados,  nem sempre estão ou podem estar presentes e ativos quando mais precisamos.Agora não era o caso.

Nas demais cadeiras, ladeando o ali honorável presidente da sessão,  larápios em geral, doutores de formação com cabeça branca e baixo jaez, mas com alta experiencia no aprovar a toque de caixa, desastres ambientais via meandros da corte Brasiliana, mais presentemente uns loteamentos Limenses,  macacais e altamente personais .No mais , paus mandados, engenheiros  empregados da Anglo e Vale,sempre usados como mão de gato para casos de braseiros.A novação ateve-se a um presidente ‘ad hoc’ de amada associação, antigamente séria, agora ferramenta de cabos eleitorais, tendo no comando um conhecido e velho escroque imobiliário de longa ficha policial, contumaz de Suap’s e delegacias.

Destaque para a séria pláteia. Presentes poucos da patuleia e ’ taturama’ de salario minimo e voto. Firmes como sempre,inominados honrados cidadãos e as poucas ONGS serias, que fizeram no evento o único pronunciamento permitido de 3 míseros minutos , que foi aplaudido. Mas tivemos também alguns técnicos altamente gabaritados que falaram verdades técnicas, como por exemplo o nobre e sempre enfático “Grillo gritante”, infelizmente sempre pouco ouvido.  Mas  como nós, os outros sérios, eles e as nossas queridas cigarras,  cantamos .Nos prenunciamos e anunciamos esperanças de mudanças. Mas infelizmente ainda não fazemos verão de boas novas para o meio ambiente de Nova Lima, dentro ou fora da estação.

Imperdoável seria não anotar  a presença de velhos  lanterneiros escroques,   agressores de velhinhos aleijados e comprador de voto com saco de cimento e pé de chinelo.Mesmo quando alijados da lide cameral pelo voto, os filhos de hienas (pois as putas não os merecem maternar) , sentem o cheiro das carçacas aprodecendo dos desastres ambientais. E  rondam sempre as praças dos velhos territórios, onde se saciavam com a sobra do banquete dos corruptos leões,’  istas ‘  de todo o abecedário da especie e sorte, tipo a,c,p,T,m,d,b,s, e outras merdas partidárias em geral. Que parece que agora, depois da terra arrasada, se despedem, com o formal e legal: PT saudações!! Para sempre espera-se.

No enredo e correr da audiência, sobre isto e disto não houve nem há muito do que falar além do comum proceder da mesa, no auto lamber as botas dos patrões e o repisar por quase todos, nos velhos desastres ambientais , de agora ou ontem, que sempre são logo esquecidos.Do tópico  maior, o  importante mesmo, que é o  machado solto ao céu sobre as cabeça de todos na RMBH, ninguém tocou. O veneno. O Cianeto que nos ronda .Desde as barragens indiretas da MSOL em Ouro Preto, da Mundo Mineração em Rio Acima, e as diretas da mãe de todos,a Morro Velho Anglo Gold em Nova Lima, irresponsavelmente  ladeando bairros onde arsenicamente o galo ainda canta e o cianeto dorme.

Infelizmente não temos por aqui em Minas e Nova Lima, ‘Moros com suas LavaJato’. Até eles, mesmo  querendo, não limpam de todo a ‘merda’ do caminho, embora o deixem marcado com o devido rastro e cheiro de pouco sangue e muita cadeia,  para que todos, notadamente os poucos sangue-sugas dos muitos homens simples mas sérios do Brasil, historicamente não se esqueçam, agora ou amanhã , que o juiz quando quer, faz a “ DURA LEX SEDE LEX ”.Difícil  é fazer os homens da lei quererem.Moro podia ensinar a formula mágica.

No mais, na Nova Lima quebrada e cheia de casinhos quebrados,  a merda de sempre e nada aproveitável ou com futuro.Tudo como dantes no quartel da Anglo Vale Lima.Por enquanto.

*-Frase celebre da maquina VIGIR, retornando a terra depois de viajar pela galaxia, saudosa de seu criador,  exibida no filme Jornada nas Estrelas.

PS – Soubemos que os promotores andaram procurando os responsáveis pela barragem da MUNDO MINERAÇÃO  e não os acharam . Só eles. Pelas noticias, parece que caíram no mundão de meu Deus e sumiram. Mas não é verdade.Podem perguntar ao Padre de Rio Acima,(veja foto abaixo)  onde  parece que a tal diretoria comunga e reza missa.Também sabem  do paradeiro os Juvenis e paternais sócios colegas deles da MSOL e na casa de mãe joana Anglo .Se precisarem de ajuda, nem precisa provocar: nos, o povo, e o japonês da federal, ( click na foto e ouça a musica pois é carnavalescamente inspiradora- )  ajudarão penhoradamente se for intenção achar! Se vivos, acharemos.Se mortos, mineira e  sorridentemente, beberemos os defuntos e  festejaremos a cremação.Antes eles que nóis!

LEIA TAMBEM:

http://jornalportalsul.com.br/a-lamavale-ii-o-novo-derramamento-ambiental-da-vale/

http://jornalportalsul.com.br/editorial-o-cianeto-nosso-de-cada-dia/

http://jornalportalsul.com.br/as-barragens-da-mineracao-no-rio-das-velhas-em-colapso/

CLICK NA FOTO E OUÇA A MARCHINHA

 


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien