Anac e Aeronáutica: ajudando a afundar a pequena aviação Brasileira.

 Não satisfeitos em destruir a economia, a equipe petista tenta agora afundar o desenvolvimento aeronáutico nacional.  Muitos, a maioria dos pequenos aeródromos e helipontos,  serão fechados pela Força Aérea e orgãos de controle -ANAC –  em todo o país. PT SAUDAÇÕES!

E de se ressaltar a contramão das ações, que já seriam altamente danosas ao desenvolvimento, pesquisa e estimulo a area de aviação, mesmo que não fosse  uma época como a que vivemos, de recessão e de crise. E numa hora em que o mundo se prepara para voar – carros voadores serão o próximo boom tecnológico e econômico -, os despreparados gestores da ANAC e da Aeronáutica militar, se encarregam de desmontar, a nossa misera infraestrutura aeroportuária.Mas não só as estrutura feitas com o pouco investimento publico no setor.No rodo vai também a pequena parcela dada por visionários e entusiastas da área privada,  que criaram  o pouco que existe de infra estrutura particular investida no setor.Um verdadeiro banho de água fria ao desenvolvimento aeronáutico brasileiro,  parecendo mesmo que é coisa orquestrada para dar errado,  como foram os nossos aeroportos,  os nossos caças a jato e os foguetes que se saem da maquete, não saem do chão.

 

Foram fechados no último sábado (13/02), 692 aeródromos e helipontos privados que não enviaram seus planos de proteção para aprovação do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), vinculado à Força Aérea Brasileira (FAB). O número corresponde a 23,5% das pistas privadas no país.

Os tais planos de proteção consistem em um levantamento topográfico do entorno dos aeródromos e visam a comprovar à Aeronáutica que não existem obstáculos, como prédios, árvores e antenas, que possam prejudicar a decolagem e pouso de aviões e

CLICK NAS FOTOS E ASSISTA O VIDEO DE DESEMPENHO DOS AVIÕES

helicópteros.Coisa que o governo pode olhar pelo GOOGLE, sem projetos ou custos.

Os responsáveis pela confecção do plano, são os administradores do local e a data-limite para envio do material era sexta-feira passada (12/02).Uma verdadeira falta do que fazer produtivo, no meio expediente eventual dado em escritórios e bases aeronáuticas, pelo pessoal burocrático da aeronáutica e da ANAC.

“Desde 2011 (quando os planos passaram a ser obrigatórios), nós estamos trabalhando para que os administradores apresentem seus planos e temos conseguido pouco a pouco convencê-los que isso é importante para a segurança”, afirma o tenente Tiago Luis Oliveira Marques, da Coordenação e Controle de Aeródromos do Decea.

De acordo com informações de empresa que elabora planos de proteção, o material solicitado pelo Decea custa entre R$ 15 mil e R$ 30 mil. E so podem ser feitos pelos especialistas amigos, autorizados e habilitados?? pelo órgão de controle. Além disso, o proprietário ainda deve pagar  uma taxinha arrecadatória petistica, de R$ 1.610 para o órgão analisar o plano.

Uma das maiores afetadas pela situação é a Funai, ( que cuida de indios e pela qual o GOVERNO e AERONAUTICA seriam responsáveis) , que tem 97 aeródromos a maioria em terras indígenas, cujas operações estão sendo suspensas. A instituição garantiu que está providenciando a legalização, mas que a falta de um profissional especializado dificulta a operação. Por enquanto, atendimento a aldeias em regiões de difícil acesso será feito “por vias alternativas”.

O que mais impressiona neste plano de destruição da Aviação Brasileira  é que uma boa maioria dos que o fazem, prestam continência a bandeira de manhã e comem o rabo da viuvá no meio expediente da tarde. Brasillllllllllll.

 

Enquanto nos destruímos o pouco que temos, o RESTO do mundo, tenta melhorar e dá chances a todos.

PARA NÃO DIZEREM QUE FALAMOS MENTIRAS , CONFIRAM A MANCHETE ABAIXO. DATADA DE 4 ANOS ATRAS.

 

 

NASA quer colocar INOVAÇÕES  e mais verde nos céus.

22/09/2011

NASA quer colocar mais verde nos céus

O Ike tem o visual mais impressionante entre os competidores.[Imagem: IKE]

Avião mais verde

A NASA está promovendo umacompetição para testar conceitos inovadores para a propulsão de aviões.

Durante a próxima semana serão testados aviões com motores a combustão alimentados por tudo que se conhece , desde biocombustível, aviões elétricos , solares e aviões com motorização híbrida.Podem participar quaisquer candidatos de todo o MUNDO.Carros voadores tambem podem participar.Ou seja.Voando, pode!!!

O objetivo é alcançar a maior eficiência energética possível, voando o máximo de distância e tempo com o mínimo de combustível.

O prêmio para o vencedor é entusiasmador: US$1,65 milhão, o maior prêmio já oferecido na aviação.

NASA quer colocar mais verde nos céus

O avião elétrico E-Genius esconde toda a sua lista de inovações por trás de uma aparência de planador. [Imagem: E-Genius]

Eficiência aérea

Serão duas competições, uma de velocidade e outra de eficiência no consumo de combustível.

Para vencer a competição de economia de combustível, o avião terá que voar 200 milhas (360 quilômetros) em menos de 2 horas, consumindo menos de 1 galão (3,785 litros) de combustível por ocupante – ou uma quantidade equivalente de eletricidade.

Isso representa uma capacidade de transportar 200 passageiros por milha (1,6 km) por galão de combustível.

Aviões de pequeno e médio porte alcançam alguma coisa entre 5 e 50, enquanto os grandes aviões de passageiros costumam carregar entre 50 e 100 passageiros por milha por galão de combustível.

Se mais de competidor alcançar o objetivo, vencerá aquele que apresentar a melhor combinação de velocidade e eficiência.

NASA quer colocar mais verde nos céus

O Eco-Eagle é outro que tentará abocanhar o maior prêmio da história da aviação. [Imagem: Eco-Eagle Team]

Tecnologias para aviação

Mas não é tão fácil ganhar mais de um milhão e meio de dólares.

Para colocar a mão no dinheiro, os competidores terão ainda que voar a uma velocidade de 160 km/h, decolar em menos de 600 metros, passando sobre um obstáculo de 15 metros de altura e fazer um ruído máximo de 78 dBA na potência total de decolagem.

Segundo a NASA, a competição objetiva fomentar tecnologias e inovações nas áreas de bateriasmotorescélulas solarescélulas a combustível,ultracapacitores, novos materiais compósitos, novas tecnologias de sustentação e novos sistemas de segurança para pequenos aviões, incluindo pára-quedas eair bags.

Facebook Twitter Google+ Blogger LinkedIn Compact


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien