A Patrulha: procurando ‘ASSEDIADORES ” ( O melhor esta nos comentários!!)

ESTA MATÉRIA É SOBRE UM ASSUNTO QUE HOJE EM DIA TORNOU-SE MUITO COMUM: ASSEDIO!  NUM MUNDO ONDE A MAIORIA DOS ZÉS NINGUÉM, PODE AGORA DAR PITACOS . O BOM MESMO DO ASSUNTO, TAXADO COMO ASSEDIO,  ACONTECEU COMO SEMPRE NA NET, NA PARTE DE COMENTÁRIOS SOBRE A MATÉRIA.

UM COMENTÁRIO ALTAMENTE VERDADEIRO ( ESTA GRIFADO EM AMARELO ) E EQUILIBRADO, FOI O QUE NOS FEZ PUBLICAR A MATÉRIA. UMA RESPOSTA DIGNA DE ALGUÉM  DE ALTO NÍVEL INTELECTUAL. PORQUE A MATÉRIA POR SI SÓ, TEM ARES DE PATRULHA PROCURANDO POSSÍVEIS PRE CRIMINOSOS. MAS O  QUE VALE A PENA LER E O MELHOR ESTA NOS COMENTÁRIOS. E QUE FOI FEMININO. 

 CLICK NA FOTOS PARA VER O FILME! OU COPIE NO SEU NAVEGADORhttps://youtu.be/qB5e2Cyo4rk

A Editora-chefe de um portal Piauiense “  O Olho” , tropicalizou a ideia de um vídeo americano realizado em New York. Meteu-se numa blusa bem decotada, calça apertada e e percorreu porte duas horas as ruas de Teresina, capital do Piauí, juntamente  com um produtor  e uma câmera escondida, tentando registrar o assedio  que sofreria.Conseguiu registrar  quinze situações nomeadas por ela como  assédio, similares as gravadas em NY. Confira no vídeo.

Ela diz que foi inspirada em um vídeo gravado em Nova Iorque que denunciava o assédio machista sofrido por mulheres nas ruas da cidade norte-americana.Foi assim que  Sávia Lorena Barreto, editora-chefe do portal O Olho, do Piauí, percorreu ruas do Centro e Zona Sul de Teresina, capital do estado, com uma câmera escondida. O resultado: quinze situações de assédio que mostram um pouco do cotidiano enfrentado por inúmeras mulheres no Brasil.Ao assistir o filme , você vera que a maioria delas foi elogiosa.Apenas 2 ou 3 foram chulas.

Disse ela a editora auto assediada:  “ Fora o microfone escondido na bolsa, usei o tipo de roupa que eu e milhares de teresinenses (incluindo as mães, filhas e irmãs dos meus assediadores) usamos todos os dias para ir à rua. Meu produtor caminhava à frente, sempre a alguns passos de distância, permitindo me filmar com uma câmera escondida acoplada em sua mochila”, explica a jornalista na matéria publicada.

“Meu temor não era motivado por me considerar gostosa, linda e estonteante ,porque não sou (VERDADE VERDADEIRA) e porque mesmo uma mulher que é, não merece receber nenhum tipo de agressão verbal e sexual), mas porque basta ser mulher, estar andando sozinha nas ruas, que quase prontamente alguns homens sentem-se no direito de avaliar a forma física e até de fazer convites sexuais”,.

No vídeo abaixo é possível notar não só os comentários abusivos, que incluem expressões como Linda, “gostosa”, Deusa, “bundinha” e “”b****a, hein”, como também os olhares ostensivos e o gestual de muitos dos homens. “Lá está você pagando o plano de saúde da sua mãe no Centro da cidade, quando alguém que você nunca viu, e que sequer cruzou os olhos, alheio aos seus problemas e vontades, grita: ‘Vamos lá em casa delícia?’. Não é um convite, é uma invasão”, relata Sávia.

 https://youtu.be/qB5e2Cyo4rk

COMENTÁRIOS 

Classificar por

 

Aloisio Santos ·

UFMG

triste rotina das mulheres no mundo e pior ainda perceber que os comentaristas daqui são pobres em argumentos e machistas no que diz respeito ao respeito às mulheres.

Curtir · Responder ·  3 · 16 h

 

Gus Wang ·

屌丝 at 杭州瑞江化工有限公司

No mundo nao, meu caro. ainda ha muitos paises civilizados mundo afora. aqui na China mesmo isso nao acontece.

Curtir · Responder · 7 h

 

Ademilson Pinto Maciel ·

Faculdade Pitágoras

Creio que ela conseguiu o objetivo da pesquisa, principalmente quando “força” a barra, passando várias vezes entre vários homens, então com certeza iria chamar a atenção sim! Lembrando que independente do gênero temos o livre arbítrio e direito de ir e vir.

Curtir · Responder ·  2 · 15 h

 

Gus Wang ·

屌丝 at 杭州瑞江化工有限公司

que comentario mais retardado. :”forcando a barra”? ela forcou a barra em que? se uma mulher se veste bem ou provocantemente, nao quer dizer que ela quer ser assediada por onde quer que passe nao.

Curtir · Responder · 7 h

 

Ivan Nunes ·

Trabalha na empresa TJMG

Experimento fajuto, medíocre, fruto de uma realidade pobre, podre! O que tem elogiar? Ela só recebeu elogios… Ahh vão todos a merda….

Curtir · Responder ·  2 · 8 h

 

Raquel Damasceno Damasceno ·

Belo Horizonte

É complicado, no Brasil os assedios são constantes, e a população ainda colabora com comentarios maldosos, como se as mulheres fossem objetos!!!!!!!!!!!!

Curtir · Responder ·  1 · 13 h

 

Gus Wang ·

屌丝 at 杭州瑞江化工有限公司

Brasil eh pagina virada ja. nao eh atoa que ja vazei desse pais.

Curtir · Responder · 7 h

 

Marcos Nevesnews ·

Contagem

Deixe eu dar mais uma humilhadinha nela…Nossa…que linda…Demais…espetacular…Que show.

Curtir · Responder · 13 h

 

Valeria Araujo Vasconcelos Bras

Mais pudor!

Curtir · Responder · 15 h

 

Lavito Fernandes ·

Técnico em Segurança no Trabalho SR at GLOBAL SERVIÇOS GEOFISICOS

E ai?

Curtir · Responder · 17 h

 

 

Áurea Maíra Costa

Ou não! Cada cabeça uma sentença… Emoticon wink

Curtir · Responder ·  2 · 16 h

 

Gustavo Marcal

Áurea Maíra Costa: assedio acontece dos dois lados. Quando eu era jovem o assedio ate me aborrecia, a idade chega e ninguém mais te da atenção. Ela poderia repetir o experimento daqui ha uns 15 anos e ver os resultados.

Gustavo Marcal

daqui ha uns anos ela vai sentir falta da atencao!O reverso da medalha se chama SOLIDÃO.

É O ESQUECIMENTO, NÃO SER NOTADA POR NINGUÉM NA MULTIDÃO!

Curtir · Responder · 16 h

 

 

 

 


Nenhum banner cadastrado ainda

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien